Mulheres relatam experiências na luta contra o câncer

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Amanhã, 8 de abril, é o Dia Mundial de Combate ao Câncer. Um dos assuntos mais importantes relacionados à doença, e que mexe com a autoestima de muitas mulheres, é a perda de cabelos durante a quimioterapia.

Para enfatizar a importância da causa, trouxemos relatos de pessoas que acompanham a rotina de quem passa por tratamentos para vencer o câncer.

Claudia Zen, moradora de Guarulhos e administradora por formação, é mãe de Clara, uma paciente de 10 anos atendida pela ONG Cabelegria. O diagnóstico de leucemia mieloide aguda veio em 2018. Ela afirma que o novo cabelo foi essencial para a autoestima da filha. “A Clara experimentou várias perucas e a que mais gostou foi uma peruca com cachos, diferente do cabelo que ela tinha. Saiu de lá radiante! Era perceptível a alegria dela”.

Claudia dá conselhos para quem está passando por algum tratamento. “O importante é estar muito confiante, para fazer do tratamento apenas uma passagem até chegar à cura total. Raspar a cabeça é bem radical e a aparência muda muito rápido. A peruca suaviza essa dor e o impacto para si e para os outros”.

Já a autônoma Ana Portugal, que mora na Bahia, pediu uma peruca para uma amiga diagnosticada com câncer de colo de útero. “A peruca chegou no dia 22 de março. Minha amiga é muito especial para mim, e seu sofrimento se tornou meu também. Essa foi uma forma carinhosa de demonstrar o meu amor e respeito por ela”, conta.

Ana ressalta que a amiga está se sentindo linda, com a autoestima lá em cima. “A doação de cabelos é um ato de amor e compaixão pelo próximo, principalmente por pessoas fragilizadas que estão passando uma situação delicada”.

Ação de corte solidário

O Studio W irá realizar uma ação de corte solidário amanhã, no Dia Mundial de Combate ao Câncer, em parceria com a ONG Cabelegria. Os clientes poderão doar o valor total de seu corte diretamente para a instituição. Todos os cortes receberão desconto de 50%.

A ação foi nomeada como “cabeleireiros na luta contra o câncer”. O objetivo é de que a Instituição Cabelegria consiga confeccionar duas toneladas de cabelos, que atualmente estão parados por falta de verba para compra de material e contratação de mão de obra específica. Com estes cabelos, podem ser produzidas mais de 100 mil perucas.

Por ser dia de plantão, o Studio W localizado no Anália, piso Orquídea, será aberto ao meio dia. Os profissionais que realizarão o serviço são Ale Araújo, Guilherme Reis, Katia Izuno e Robson Righetto. Agendamentos serão feitos normalmente, na recepção ou pelo telefone.

Haverá um representante da organização, para dar um certificado aos clientes participantes. Todos os cortes femininos, masculinos e infantis receberão desconto de 50%. Porém, os demais serviços serão cobrados normalmente.

Cabelegria

A Instituição Cabelegria recebe doações de cabelos, transforma em perucas e doa para crianças e mulheres do país inteiro diagnosticadas com doenças que causam a queda dos cabelos. Ao todo, já foram confeccionadas mais de 6 mil peruquinhas.

Com uma simples atitude, é possível desenvolver a autoestima de pacientes de todo o Brasil. Você confere mais informações sobre a campanha aqui.

Compartilhar.

Sobre o autor

Redação Anália

Deixe uma resposta