Qual versão do Homem-Aranha você é?

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

 

Finalmente, uma versão de o homem-aranha nos cinemas à altura do personagem dos quadrinhos e do amor dos fãs.

Pelo menos esta tem sido a resenha geral da crítica especializada em cinema para o novo filme que chegou aos cinemas nesta quinta-feira, no Brasil.

A expectativa em torno do filme não poderia ser maior. Em Homem-Aranha: De volta ao lar, o “teioso” retorna à Casa de Ideias, o estúdios Marvel, para dividir um universo cinematográfico com outros medalhões da atual era de super-heróis.

O jovem prodígio Tom Holland assume o papel de Peter Parker, a identidade secreta do Homem-Aranha. Apenas um garoto no meio do colegial, lidando com a puberdade ao mesmo tempo que combate o crime.

Nós já vimos a versão de Holland em Capitão América: Guerra Civil (2016). O jovem Parker se viu envolvido numa super batalha de heróis, sendo recrutado pelo Homem de Ferro, Tony Stark (Robert Downey Jr.), para deter ninguém mais que o próprio Capitão América (Chirs Evans).

Depois desse turbilhão, Peter deverá aprender o que significa ser um herói de verdade, enfrentando uma nova ameaça com a ajuda de seu agora “padrinho”, o próprio Stark.

Pela terceira vez, Homem-Aranha

A versão de Tom Holland para o personagem já é a terceira a debutar nas telonas.

O “cabeça de teia” apareceu no cinema pela primeira vez em 2002, pelas mãos do diretor Sam Raimi. À época, a Marvel não andava bem financeiramente e, por isso, vendeu os direitos de seus principais heróis para outros estúdios de cinema. Foi o casos dos X-men, do Quarteto Fantástico e do Homem-Aranha, cujos direitos foram adquiridos pela Sony.

O longa com Tobey Maguire no papel principal foi um enorme sucesso. Foram mais de 820 milhões de dólares em bilheteria pelo mundo. Junto ao filme X-men, de 2001, o primeiro filme do Homem-Aranha é um grande responsável pela onda dos super-heróis no cinema de hoje.

O sucesso gerou dois outros longas: a sequência Homem-Aranha 2 (2004), que foi grande sucesso, e o terceiro longa, dirigido também por Raimi, recebido negativamente pela crítica e pelo público.

Esse tropeço obrigou a Sony a recomeçar a franquia em 2012, com Espetacular Homem-Aranha. Agora, sob a direção de Mark Webb, o britânico Andrew Garfield assumiu o manto do herói. O relativo sucesso do filme levou a Sony produzir um segundo, em 2014. A frustração em críticas, porém, derrubou os planos de mais filmes.

Tudo isso levou a Sony fazer uma parceria com a Marvel Studios, já no auge de seu universo nos cinemas. Com isso, o herói volta para a casa, onde foi criado — e não poderia ser em melhor estilo.

E o que acontece a partir de agora?

Essa nova cara do herói está confirmado nas próximas grandes produções da Marvel. Veremos ainda Holland nos próximos dois filmes de Os Vingadores, estreia prevista para 2018 e numa outra película com previsão para 2019.

Guerra Infinita será o auge de tudo que vimos, até aqui, em filmes da Marvel. Nesses dois filmes, os heróis da casa enfrentarão Thanos, o vilão por trás das pedras do infinito.

Depois disso, um segundo filme solo com o Homem-Aranha será inevitável. É uma questão apenas de confirmação da data.

Mas a parceria entre Marvel e Sony já demonstra instabilidades. A Sony pretende produzir um filme solo para o vilão Venom, muito popular entre os fãs. Todavia, Kevin Feige, produtor dos estúdios Marvel, afirmou em entrevistas que um filme de Venom não está nos planos da empresa. Leia mais sobre aqui.

Compartilhar.

Sobre o autor

Redação Anália

Moda, lazer, variedades e tudo sobre o Anália.

Deixe uma resposta