Jogos de tabuleiro estão em alta no Brasil

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Em plena era digital, o mercado de jogos de tabuleiro vem ganhando muita força no Brasil. Eles fazem sucesso nos encontros entre amigos, bares, eventos e até mesmo em canais do Youtube.

Quem não se lembra dos amados jogos Detetive, Jogo da Vida e Banco Imobiliário? Agora, existem também outras diversas opções divertidas e modernas. Segundo o site Boardgame Geek, só em 2018 foram lançados mais de 5 mil jogos originais em todo o mundo, sendo que para mais de 300 deles foram criadas versões brasileiras.

Na plataforma de financiamento coletivo Kickstarter, a arrecadação para criação de novos jogos de tabuleiro foi de mais de US$ 27 milhões. Surpreendentemente, esse valor foi capaz de ultrapassar a renda das campanhas dos criadores de videogames, que foi de US$ 15,8 milhões.

Os modelos modernos não evoluíram somente no design, mas também no mecanismo. E o mercado atual oferece uma infinidade de opções para todos os gostos e idades.

Jogos inspirados em games

Os jogos de tabuleiro inspirados em videogames estão cada vez mais comuns e costumam ser muito bem aceitos pelo público. São uma boa opção para quem deseja diversão de forma diferenciada. Veja alguns dos mais recentes:

Bloodborne

O jogo de tabuleiro Bloodborne mantém a alta dificuldade em que foi inspirado. É jogado apenas com cartas, dados, pequenos tabuleiros e marcadores. O principal objetivo é se tornar o caçador misterioso. Porém, para isso, é preciso que todos da mesa se juntem para derrotar os monstros. O jogo é mais indicado para quem já jogou a versão original.

(Fonte: gameblast.com.br)

This War Of Mine

Neste jogo, o jogador deve montar um abrigo entre seus personagens para que todos possam sair sobreviventes para acordar no próximo dia. Chama atenção principalmente pela inclusão de miniaturas, que geralmente agradam o público fã de jogos de mesa. O nível de dificuldade também é alto e exige muita atenção.

(Facebook Galakta Games)

Civilization: A New Dawn

Uma versão mais antiga de Civilization já havia sido lançada no ano de 2010. Embora também tenha feito bastante sucesso, apresentava problemas como partidas muito demoradas, por exemplo.

Por isso, a nova versão, lançada em 2018, refaz o game do zero e também o deixa muito mais dinâmico. Mas, o novo Civilization não invalida o antigo, que continua sendo uma boa adaptação. A estrutura básica de coletar recursos, evoluir civilizações e administrar sua nação ainda continua a mesma.

(Fonte: islaythedragon.com)

E você, já tem seus jogos de tabuleiro preferidos?

Compartilhar.

Sobre o autor

Redação Anália

Deixe uma resposta