A invasão dos insetos fashionistas

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A partir deste momento você passará a ver besouros, abelhas e libélulas com outros olhos. Estes bichos já foram sucesso na moda, em 2012, e agora ganharam uma releitura divertida e elegante para o inverno. Podemos dizer que viraram uma verdadeira mania no mundo fashion aparecendo em bolsas, sapatos, blusas, acessórios e objetos de décor das principais marcas nacionais e internacionais de forma que, acredite, pareçam animais encantadores. Eu sei que, no início, você poderá achá-los meio estranhos, mas dê uma oportunidade a eles. Não tenha medo de arriscar na tendência e apostar nos bugs. A gente lhe ajuda!

Bug Look

A invasão desta “insetomania”, sem dúvida, começou em camisas e vestidos. Se você é mais discreta e delicada, pode apostar em estampas menores com borboletas. Elas podem ser usadas em qualquer ocasião. Caso contrário, se jogue nas camisetas com um único inseto estampado no tamanho grande e combine com outra peça mais básica, como uma saia lápis ou plissada preta.

Aos pés

Os calçados vieram com T-U-D-O! Não faltam opções lindas para todo gosto neste inverno. As botas são uma ótima opção pela versatilidade: ficam bem tanto para o dia com um jeans, como para à noite com um vestido, por exemplo, dando aquele toque irreverente a qualquer look básico.

Acessórios

Não é de hoje que o mundo se derrete por acessórios com formato de inseto. A mexicana Daniela Villegas, por exemplo, conquistou seu prestígio com anéis em formato de besouro e lagartixa. Aqui no Anália as vitrines também estão repletas de bolsas – minhas prediletas quando falamos dessas criaturas – e também bijuterias, uma ótima opção para quem quer ser uma Bug Woman gastando pouco.

Gostou das dicas? Então acompanhe o Blog do Anália para saber tudo das principais tendências da moda!

Compartilhar.

Sobre o autor

Patricia Zen

Patricia Zen é jornalista especializada em moda, instagrammer e traz, sempre às quartas-feiras, as principais novidades do mundo fashion aqui para o Blog do Anália.

Deixe uma resposta