Negócios Inspiradores: a arquiteta Erica Salguero e seu afeto pelos clientes

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Ano novo, vida nova. Os desejos para o novo ciclo, para quem empreende, sempre giram em torno de sucesso e mais vendas. Mas há quem pense além do lucro: fidelizar clientes, realizar sonhos e ajudar a construção de um mundo, pontos que estão nas metas de alguns negócios de sucesso. Então, procuramos duas ideias de negócios que são referências na região do Jardim Anália Franco e Tatuapé e fomos verificar como seus idealizadores veem  a importância do trato personalizado com o cliente e como os produtos oferecidos com afeto alcançam o sucesso.  Sente, que vem boas histórias!

Arquitetura com afeto

Erica Salguero, 39 anos, é arquiteta e designer de interiores e ensina que ambas as áreas têm tudo a ver com afeto e autoestima. “O projeto faz toda a diferença, pois com ele é possível mexer com a autoestima e a afetividade do cliente. Por isso, deve ser criado de acordo com os desejos dos usuários da residência, sem deixar de conciliar estética, beleza, emoção, funcionalidade e conforto dos ambientes”, afirma ela. Em seu escritório no Tatuapé, ela conta com uma equipe de 15 pessoas para realização dos projetos de seus clientes.

A própria região (Tatuapé, Mooca e Jardim Anália Franco) contribui para o sucesso de seu negócio, com lançamentos de unidades compactas e apartamentos de alto padrão.  “A região está em constante desenvolvimento e tem atraído muitas pessoas com bom poder aquisitivo e interessados em viver em um bairro mais tranquilo e com infraestrutura que consegue atender a vida dos moradores”. Com escolas, hospitais, restaurantes variados, barzinhos, parques lojas e shoppings, Salguero observa que a região “não deixa nada a desejar aos bairros do Centro.”.

Trabalhar com Arquitetura era um dos sonhos de infância de Salguero, que costumava dar palpites enquanto seus pais construíam a casa da família na época. “Na infância e na adolescência, adorava ir às aulas de pintura, aquarela e balé. Essas atividades me fizeram desenvolver uma sensibilidade para o belo, para minha área, mas nessa época eu ainda estava indecisa quanto à profissão”, rememora ela.

Erica chegou a prestar vestibular para Odontologia, mas a vontade de ser arquiteta falou mais alto. “Na época da graduação em Arquitetura, tive a certeza de que interiores era a área que eu queria seguir na minha carreira”, comenta.

Cada cliente é tratado com cuidado e como único em seu escritório. “Cada cliente deixa sua marca no escritório, afinal, ele divide com a nossa equipe sua história. E trabalhar com os sonhos das pessoas sempre é muito gratificante” enfatiza Salguero. Dentre os projetos especiais que já participou, ela destaca o projeto de um centro de terapias.

“Foi muito especial para mim. A minha ideia era fazer um refúgio urbano no bairro do Anália Franco. Um lugar de desconexão. O centro oferece terapias para proporcionar uma experiência única – e a arquitetura está conectada a esta energia da clínica”, explica.

O escritório de Salguero é uma das referências em Arquitetura e Design de Interiores na região. Apesar de um 2018 difícil para os brasileiros, economicamente, ela explica que é importante manter o foco na área para alcançar o sucesso.

“O profissional deve escolher o nicho que mais se identifica, se é arquitetura de interiores (residencial, comercial, corporativa), paisagismo ou obra. É importante também estar antenado com as tendências de mercado, além de se atualizar por intermédio de pesquisas, observação do cotidiano, participação em eventos da área”, conta. E ela ainda revela o segredo: “O profissional de Arquitetura deve, em especial, ter muita paixão pelo que faz” – este é um dos fatores para seu sucesso.

Entre os desejos para 2019, Salguero faz o balanço e avalia a continuidade de seus projetos. “Espero continuar o crescimento do meu escritório, investindo no treinamento da minha equipe, de modo a melhorarmos cada vez mais o atendimento ao cliente.”

E o esforço é grande, afinal, “os clientes esperam receber o projeto dos seus sonhos, então é necessário ter máxima dedicação.”. Dedicação e perseverança são as ações que a arquiteta constrói cotidianamente – também o novo ciclo.

*Texto: Fernanda Patrocínio. Fotos: Divulgação.

Compartilhar.

Sobre o autor

Redação Anália

Moda, lazer, variedades e tudo sobre o Anália.

Deixe uma resposta