A evolução de Lara Croft após 22 anos nos games e nos cinemas

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Tomb Raider: A Origem já chegou ao UCI do Anália Franco. O filme é o terceiro inspirado na série de games Tomb Raider, uma das maiores franquias de todos os tempos. Com a vencedora do Oscar Alicia Vikander no papel principal, o novo longa é inspirado na versão mais recente da heroína Lara Croft nos video games. Em 2015, o jogo Rise Of Tomb Raider foi um reboot da série que mostrou uma Lara menos sexualizada e muito mais guerreira. O mesmo poderia ser dito para a versão que veremos nos cinemas agora.

Lara Croft, uma importante arqueóloga britânica se tornou um ícone dos games em um estilo único. Após 22 anos e mais de 20 jogos distribuídos em diferentes plataformas, além de três filmes, Lara sofreu, entre aprimorações em seu desempenho, habilidades e jogabilidade, muitas mudanças que são visivelmente notáveis. Principalmente quando falamos de sua aparência.

Recuperamos a história da personagem para mostrar sua evolução nas últimas duas décadas. Você se lembra de todas essas fases?

Origem da personagem

Nos games, Lara perdeu sua mãe aos 9 anos de idade em um acidente de avião. Lara sobrevive ao acidente e por toda sua infância vive com seu pai, o arqueólogo Richard Croft, Conde de Abbingdon. Quando Richard morre, assim que a jovem completa 18 anos, Lara herda todos os bens da família e se torna Condessa de Abbingdon. Considerada uma importante arqueóloga, suas histórias giram em torno de aventuras e buscas em antigas tumbas e ruínas atrás de artefatos.

Quadradona

A primeira era de jogos começou em 1996 com Tomb Raider I e se estendeu até 2003 com mais 7 jogos para diferentes plataformas e até algumas adaptações. Os primeiros filmes, com Angelina Jolie como protagonistas, foram inspirados nessa fase dos games. Foram dois filmes com essa intenção: Lara Croft – Tomb Raider (2001) e Lara Croft – Tomb Raider: A Origem da Vida (2003).

No primeiro game, de 1996, os gráficos poligonais não permitiam, ainda, as curvas arredondadas que, depois, se tornariam icônicas da personagem.

Too sexy

Um pouco mais curta, a segunda era vem após três anos sem novos lançamentos, com Tomb Raider: Legend, no qual Lara busca descobrir os mistérios do desaparecimento de sua mãe. Até 2013, a arqueóloga ganha também um remake do primeiro game, em Tomb Raider Anniversary e uma sub-série com dois jogos. Já nessa época começava-se a criticar a maneira como a personagem era representada,  com roupas curtas e curvas surreais.

Mulher forte

A terceira e mais recente era vem com as novas origens de Lara Croft, desta vez com 21 anos e uma realidade um tanto quanto diferente da antiga Croft. Por sua vez, são os jogos dessa era que futuramente inspiraram o novo filme da série Tomb Raider, recém-chegado aos cinemas. O jogo de 2013 faz uma mudança drástica na maneira como Lara é representada: com visual mais realista e menos apelativo.

A evolução nos cinemas

Na sua nova versão para as telas, as origens da personagem foram totalmente alteradas. Lara não é mais uma importante arqueóloga britânica, mas sim uma jovem de 21 anos, herdeira de uma companhia global. Apesar disso, a nova Lara está relutante para assumir as responsabilidades do pai, desaparecido há 7 anos. A jovem passa seus dias fazendo entregas de bicicleta até que decide desvendar o mistério do desaparecimento do pai, o que a coloca em uma difícil jornada de sobrevivência.

A nova adaptação, Tomb Raider: A Origem chegou aos cinemas na última quinta-feira, dia 15, com Alicia Vikander interpretando Croft. Ganhadora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante com o filme Garota Dinamarquesa, a atriz tem seu primeiro papel como protagonista em um “blockbuster”.

Compartilhar.

Sobre o autor

Redação Anália

Moda, lazer, variedades e tudo sobre o Anália.

Deixe uma resposta