12 coisas que você não sabia sobre a Mulher-Maravilha

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A Mulher-Maravilha já é uma senhora de 75 anos. Mas  apesar de sua popularidade, somente agora a super-heroína ganha sua versão nos cinemas.

A israelense Gal Gadot volta a assumir o papel, desta vez, no primeiro filme solo da personagem. Antes, o público apenas havia sido apresentado à heroína em Batman vs. Superman: A Origem da Justiça (2016).

Sob a direção Patty Jenkins e o roteiro de Zack Synder, o longa conta a origem da Mulher-Maravilha. Filha da rainha das amazonas, Hipólita, e do deus grego, Zeus, Diana é um mito vivo, cheia de habilidades sobre-humanas e treinada para ser uma poderosa guerreira.

Quando o piloto de aviões Steve Trevor (Chris Pine) cai na ilha das amazonas, traz consigo notícias de um mundo mergulhado na Primeira Guerra Mundial. A heroína, então, recebe o chamado para romper seu isolamento e entrar em combate.

Parte de um mundo (muito) maior

O longa faz parte de um ambicioso plano dos estúdios Warner e da DC Comics em criar um universo cinematográfico de heróis.

Em novembro deste ano, a heroína deve retornar às telonas junto aos seus companheiros, como Batman e Superman, no aguardado filme da Liga da Justiça.

Batman vs Superman conseguiu atrair o amor e o ódio de críticos. Mas há uma unanimidade sobre o filme: a Mulher-Maravilha roubou a cena. A expectativa sobre ela, portanto, não poderia ser mais alta.

A crítica especializada já aprovou o novo longa, porém. No site Rotten Tomatoes, conhecido internacionalmente por criar índices de aprovação de filme a partir de críticas e da opinião do público, Mulher-Maravilha atingiu 93% de opiniões positivas — feito inédito dentre filmes de super-heróis.

Ao longo destes 75 anos de história, a personagem já passou por diversas transformações. Antes de conferir mais um capítulo desta trajetória, conheça 12 curiosidades sobre a personagem e dos bastidores do novo filme!

Compartilhar.

Sobre o autor

Redação Anália

Moda, lazer, variedades e tudo sobre o Anália.

Deixe uma resposta