Os cinéfilos estão diante de um final de semana fantástico! Ontem, chegou aos cinemas um dos filmes mais aguardados de 2017: Blade Runner 2049. É a sequência direta de um clássico do cinema de 1982. E, para quem ainda não conferiu, continua em cartaz no UCI Anália Franco Kingsman: O círculo dourado,  a continuação de um filme que surpreendeu crítica e público em 2015.

A Volta do Caçador de Replicantes

Foi em 1982, o ano em que Blade Runner — O Caçador de Androides chegou aos cinemas. O filme foi mal recebido pela crítica especializada e amargou um fracasso em bilheterias nos Estados Unidos. Foram 27 milhões de dólares arrecadados, que mal pagavam os 28 milhões gastos na produção. Também não ajudou nas bilheterias o fato de Blade Runner ter chegado às salas de cinema junto a ET – O Extraterreste. blockbuster de Steven Spielger eclipsou, na época, o filme de Riddley Scott.

Mas o tempo passou, e Blade Runner passou a ser revisitado mais de uma década depois ao ser lançado em home video. Depois disso, ganhou status de filme cult. De repente, o filme influenciou a geração de um gênero da arte e da literatura, o cyberpunk. Além de também influenciar a moda, a arquitetura e nossas previsões sobre como será o futuro.

O filme de 1982 é ambientado em uma Los Angeles do século XXI. Uma metrópole sinistra, superpopulosa e povoada de arranha-céus corroídos por uma incessante chuva ácida. Neste lugar decadente, vive o detive Deckard, interpretado por Harrison Ford, que recebe o trabalho de encontrar e exterminar quatro androides Replicantes, que fugiram para a cidade após uma rebelião.

O detalhe é que geração de androide do filme é a mais próxima já inventada da postura e inteligência humana. E eles querem apenas uma coisa: mais tempo de vida. O longa, a partir dessa premissa, questiona o que nos torna humanos. A história é baseada na obra de Philip K. Dick, Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?  “todos esses momentos ficarão perdidos no tempo, como lágrimas na chuva”.

Considerado um dos filmes mais influentes da década de 80, levou-se muito tempo para que os fãs pudessem revisitar aquela Los Angeles. Mas, neste ano, Blade Runner 2049 chega como sequência direta do filme.

Harrison Ford reviverá o papel de Deckard. Mas conta com um reforço e tanto do ator indicado ao Oscar e queridinho de Hollywood, Ryan Gosling. O ator vive o papel do agente K, outro caçador de replicantes que busca por Deckard para desvendar um mistério.

Na direção está Denis Villeneuve, prestigiado pelo filme A Chegada, uma ficção científica primorosa. A expectativa para Blade Runner 2049 é alta.

Espiões que não se levam tão a sério 

Em 2015, o diretor Matthew Vaughn entregou ao público um filme surpreendente. Em tempos de blockbuster de super-heróis, raramente assistimos a blockbuster tão criativo e com ar de novidade como Kingsman: Serviço Secreto. E com tantos”filmões” altamente discutidos e divulgados, Kingsman chegou aos cinemas sem grandes expectativas, em parte eclipsado pelos outros lançamentos como Vingadores: A Era de Ultron. Para surpresa de todos, foi um dos longas mais elogiados daquele ano.

O filme entrega a história de Eggsy (Taron Egerton), um jovem britânico suburbano envolvido com pequenos crimes. Ele conhece Harry Hart (Colin Firth), um espião que revela ter sido companheiro do pai de Eggsy na maior agência inteligência do país, a Kingsman. Ao longo do filme, Eggsy passa de moleque para um habilidoso agente secreto.

Mas Vaughn não deu somente uma história de espionagem. Um dos méritos do filme é não se levar a sério. Ao mesmo tempo em que nos envolve na trama, o longa tira sarro de todos os clichês de filmes de James Bond e afins. Isso com cenas de ações elaboradas e divertidíssimas.

A sequência continua e expande essa fórmula, dessa vez levando Eggsy a trabalhar junto com agentes secretos americanos. Vestidos de cowboys, os agentes da Statesman, dos EUA, também caçoam de diversos clichês do imaginário americano.

Kingsman: O Círculo Dourado recebe no elenco reforços de peso, como Juliane Moore, Channing Tatum e Jeff Bridges.

E você, tem vontade de conferir um desses filmes? Então escreva para a gente nos comentários e garanta seu ingresso no UCI Anália Franco!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário
Insira seu nome