Admiração por Tatá, criador do espaço cultural Distrito Mooca

842

UM PÓLO DE CULTURA URBANA. O bairro da Mooca, portal da Zona Leste pelo centro, é conhecido pela tradição, pela imigração italiana pelo seu clima família que se mantém ainda hoje. Mas e se fosse possível ter tudo isso e ainda um pólo de cultura e arte?  Essa ideia foi o ponto de partida para o morador e apaixonado pela Mooca, José Américo Crippa Filho –mas pode chamá-lo de Tatá.

Low Rider na Mooca

Tatá nasceu e cresceu na Mooca, e tem acompanhado muitas das transformações do bairro ao longo do tempo. Agora, decidiu ele próprio ser a força motriz dessas mudanãs. “Trazer muita vida, muita alegria, muita cor e pessoas para frequentar a região”, afirma ser estes os seus objetivos.

Tatá passou uma temporada nos Estados Unidos, onde entrou em contato com a cultura Low Rider: aqueles carros com sistema de suspensão modificado que andam tão próximos ao chão quanto possível. Ele o responsável por trazer esse costume para o Brasil e, a partir disso, criou uma hamburgueria inspirada no tema na Rua Juventus, o Cadillac Burger. Mais recentemente, iniciou o seu projeto mais cultural de revitalização do bairro: o Distrito Mooca.

A gente pode trazer uma economia criativa para a região e começar uma nova história.

José Américo Crippa Filho

Repaginando o bairro

A indústria que fez este lugar crescer foi embora nos últimos anos e deixou para trás galpões vazios. “A região escureceu, ficou abandonada”, lembra Tatá, que viu aí uma oportunidade: “Por que não fazer a reocupação desses espaços ociosos?” E foi o que fez.

Hoje, com 2 anos e meio, o Distrito engloba um coworking e hostel, o estúdio de tatuagem Paint Black e o Disjuntor, uma mistura de espaço de shows, galeria de arte, bar e espaço de convivência e experimentação.

E há força para fazer muito mais. Organizando até roteiros e tours culturais pela Mooca, Tatá segue buscando parcerias com empreendedores talentosos que amem a história deste lugar como ele. “A pior parte de ter crescido na Mooca eu ainda não sei”, comenta Tatá, um “mooquense” orgulhoso.

 

 

Arte pertinho de casa

O Distrito está no começo da Rua da Mooca, onde outros estabelecimentos tradicionais já estavam. Agora, além disso temos um novo pólo de cultura aqui pertinho. Tatá teve o sonho de “quebrar” circuito de ter arte sempre longe do bairro. A ideia se concretizou. No Distrito Mooca, música, grafite e artes plásticas se encontram.  “A gente pode trazer uma economia criativa para a região e começar uma nova história”, sonha o jovem empreendedor.

Nosso maior presente nesse aniversário de 18 anos é saber que a admiração e o carinho que temos por vocês são recíprocos. Por isso, estamos preparando uma série documental com 11 personagens admiráveis. Gente que, como você, faz a diferença na nossa região.

Em novembro, para o aniversário do Shopping Anália Franco, você poderá conferir a série documental completa.

Inscreva-se para receber em seu e-mail essas novidades!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário
Insira seu nome