Com a crescente onda dos cafés especiais, surgem em nosso horizonte novas maneiras de preparar o mesmo grão e obter diferentes sabores, densidades e experiências. Uma pesquisa financiada pela Associação Brasileira de Cafés prevê um crescimento de 19% no mercado de cafés especiais ou cafés gourmet, no Brasil, ainda este ano. Conheça os diferentes métodos de preparo de café que estão tomando as cafeterias do país inteiro.

AEROPRESS

Sua cafeteira leva o nome do método e consiste, basicamente, em um dispositivo de extração de café. Após misturar o café com água, é necessário pressionar o pistão para a que pressão passe o café pelo filtro. O café preparado no Aeropress, apesar de encorpado, é menos ácido que o café coado convencional, porém suas características possuem mais complexidade no sabor.

Clever

Este método funciona com os princípios de imersão total para extrair o aroma incrível do café. Ao invés da água descer diretamente pelo filtro, o pó de café fica sob imersão na água quente por dois minutos. Seu sistema de válvula controlada por peso libera o café assim que o filtro é apoiado na xícara. O processo resulta em uma bebida balanceada e suave, com aspecto de chá e uma complexidade de sabores a mais.

Chemex

Esta cafeteira foi criada em 1941 e até hoje é considerada um ícone do design. Por possuir um filtro mais grosso dobrado em forma de cone, o café extraído se torna mais “limpo” e sem aquele pó que acaba passando nos filtros de papel convencionais. O resultado é um café mais leve e sem impurezas.

Hario V60

A parte interna do filtro possui linhas espirais que auxiliam na expansão do pó de café assim que a água é colocada. Por possuir uma única grande abertura ao fim do cone, é possível controlar a velocidade de filtragem da bebida e , desta forma,  o café consegue absorver quantidade de água por tempo necessário. O café possui diferentes variáveis e sempre resulta em uma bebida saborosa.

Prensa Francesa

O mecanismo é similar ao Aeropress, porém neste processo acontece uma infusão com um tempo maior. Seu preparo é capaz de preservar os óleos naturais do café que os filtros convencionais de papel absorvem. Desta forma, o sabor extraído pela prensa é completo, com mais consistência e densidade

Espresso

O clássico espresso é preparado em uma temperatura de 90ºC associada a uma pressão de nove bars. Apesar de possuir menos cafeína que um café coado, o espresso é mais forte e concentrado. Tudo isso ocorre pelo fato do pó ser utilizado em um volume maior por menos tempo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário
Insira seu nome